Eu tinha a chave da vida

28.09.08


Eu tinha a chave da vida
bem cheia de emoções
ternuras e ilusões;
E esta foi-me roubada.

Eu tinha a chave da vida
cheia de sonhos...
a trasbordar de paixões
E ela foi-me tirada.

Talvez seja a minha vida
a sina de recordar!...
Por não querer outra amar
talvez seja este meu fado.

Eu tinha a chave da vida
e ela foi-me roubada
Não quero mais outra vida
senão viver minha dôr.

 

música: saudade,amor,verdade,dor
publicado por mcarvas às 01:01

Quando

28.09.08


Quando se sentires triste,
deixe dos olhos
Rolar uma lágrima,
dos lábios um sorriso,
do coração, uma prece.
Pois a suprema
coragem da vida
é sorrir quando se tem
vontade de chorar

MC

 

tags: ,
publicado por mcarvas às 01:00

Distância

28.09.08


Sou a distância remida
Na mesma rua, a alma,
Gerada, parida.
Ao encontro do nada
Vagueiam meus passos
E nesta busca abstrata
Quero de facto que surja
Tua imensa ternura
Resgate final
Do mesmo ponto-de-partida
Meu singelo eu, que te ama,
Absolutamente!

MC

 

música: saudade,amor,sobre mim
publicado por mcarvas às 00:59

Deus

28.09.08


Deus!
O Teu mar é tão imenso
e o meu barco, é tão pequeno.
Do cimo dos altos montes,
às profundesas mais agrestes
que Tú afagas com teu dedo,
a todos ele mete mêdo.
No seio dos oceanos
onde cultivas tantas espécies
tantos louvores te tecem
mesmo o mais vil dos amos.
Nos vales por Ti plantados
onde floresce a natureza
e abundância em cada mêsa,
há cânticos, e louvores aos anjos
por tão frondosa beleza.
Deus!
O Teu mar é tão imenso
e o meu barco é tão pequeno.

MC

 

publicado por mcarvas às 00:51

Castelos

21.09.08

 
Que idade tens irmão?
De verdade ou traição;
As viagens que fizemos
à volta do mesmo sol...
As perguntas soltas respondidas
com teu olhar perdido!
Lembras-te dos risos de ontem?
Por tantos caminhos seguimos
Heras e ambição ficaram...
Varridos pelo mesmo vento
calcorreamos todos os quadrantes
Colhemos flôres
em agrstes montes.
E os castelos?
Tantos, que construimos em vão!
Forças faltaram
amor não.
Penso na idade
na idade da verdade.
Nesse periodo da história
que nada fiz
em tua glória.
Penso...

 

MC

 

publicado por mcarvas às 19:22

Petiz

21.09.08

 
Em criança fui feliz!
Nessa minha lua longíncua
em que nada tinha à míngua
na minha vida de petiz.

Fui crescendo em alvoroço
longe, dessa minha lua
A vida, tornou-se nua
de petiz, é só um esboço.

A vida lá continua
com os anos, torna-se crua
qual rocha fria e dura...
Em tudo vivída à míngua.

Oh que saudade dessa vida
dessa vida de criança.
Na mente polulam lembranças
tão longe, da minha lua!...

 

MC

 

publicado por mcarvas às 19:20

Odor

21.09.08


Tão cansado que já estou
de tanto, eu te chorar
quanta lágrima de dôr
já verti por meu amor.

Tenho o corpo cansado
o peito, amargurado
às dôres, já estou vergado
de me sentir desamparado.

A minha vida é contigo
contigo no pensamento
não tem o dia um momento
que tú, não andes comigo.

Hoje, acordei com teu odor
doce cheiro adocicado
que guardo bem em meu peito
fino aroma de flôr.

É tão dura a verdade
de não te poder abraçar
não tem largura o mar
que prêncha esta saudade!...

 

MC

publicado por mcarvas às 19:19

Homenagem

18.09.08

Não chores mais moreninha...
Não chores mais meu amor.
Tuas lágrimas, são ais
que me ferem como punhais.
Tem dó, oh alma minha.

As tuas côres rosadas
murcharam de palidêz
até mesmo a tua têz
perdeu, o tom das fadas.

Teu rosto aveludado
onde exultava meu olhar
são sombras de meu penar
desígnios deste meu fado.

Teus lábios singelos
que louvava ao beijar
com sabor a tom de mel
plantaram em min'alma o fel...

Teu corpo escultural
qual Deusa no olímpo
sempre tão puro, tão limpo
que adorava afagar
Não mais o vou sentir
Não mais o vou amar!

Serpenteia em mim teu prazer
tuas dôres e aflição
que me inundam de emoção
como é triste, não mais te vêr
Tão duro, não mais te ter.

Até logo meu amor
Sonho contigo em meu leito
Dorme comigo em meu peito
consola-me tú desta dôr.

Se há verdade nos céus
nesse mundo que me espera
seja nesta ou noutra era
rogo que pecados meus

De tanto, tanto te amar
me conçedam a graça
por mais escura que seja a traça
de te voltar a vêr.
P'ra sempre te vou amar.

Não consigo resistir
a tão forte sentir
tão doce, seria partir!....

Até sempre meu amor

MC

 

publicado por mcarvas às 17:47

Lembranças

18.09.08

Em bucólica paisagem
repousei o meu olhar
que de tanto vaguear
está cansado, da miragem.

Porque o fiz, não sei
N'um embrulhar de recordações
preçes e orarações
naquele recanto o pousei.

O tom das côres, acalmou
este meu desassossego
a paisagem deu-me fôlego
para pensar no que sou.

Neste breve momento
de alguma lucidêz
penso no que a vida me fez
alívio meu tormento.

Vida, coisa ingrata
tempo tão fortuíto
pois possui no seu intuito
o que dá, depressa mata!...

Deixa-me sem vida
porque não me leva também?
para lá, para o além...
onde repousa minha amada.

Ignóbil este destino
em que pouso meu olhar
que nada tem para dar
em um completo desatino.

MC

 

publicado por mcarvas às 17:45

Promessa

16.09.08

Um dia plantei
uma sombra de alegria
sonhando que florescia
sonhando com quem amei.
Mas a sombra era tão forte
que a alegria esmoreceu
e meu amor, se perdeu.
Nesse dia sem norte
vagueei por mil caminhos
por ruas, prados e montes
até mesmo junto às fontes
em busca de seu carinho
mas não mais te encontrei.
Caíu em mim um tormento
que me tomou por dentro
tão só que eu fiquei.
Nunca mais te verei!
Esse teu suave dormir
tanto ele me acalmava
oh tanto que eu te amava.
Mas o destino quis um dia
de mim te separar
meu mundo ficou sem ar
e minha vida sem guia.
Vazio enorme me tomou
que tão breve me sufocou
perdi todo meu querer
sem ti, não sei viver.
Mas em mim floresceu
tanto que ele cresceu
que não mais eu vou querer
outra em teu lugar ter
Amei-te intensamente.
Nesse mundo para onde foste
que não posso vêr teu rosto
uma coisa te prometo
em mim estás sempre presente
hei-de amar-te eternamente.
Que os anjos te guardem
e das dôres te resguardem.
Até logo meu amor!...

 

publicado por mcarvas às 17:52

mais sobre mim

pesquisar

 

Setembro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30

comentários recentes

  • Gostei muito desta poesiaLindo,e triste o pobrezi...
  • Lindo, lindo o que aqui li, lembrou-me infância, s...
  • Gostei destas quadras, claro que gostei muito daqu...
  • Adorei.Só hoje dei com o seu espaço, mas vou volta...
  • Olá! Apesar de comentar muito espaçadamente estes ...
  • tenho olhos azuis e sou loiro, a minha namorada te...
  • É bom ter de volta estes preciosos poemas. Fico co...
  • E nas feiras compram votos com canetas e autocolan...
  • Tenho de me penitenciar por ter estado uma semana ...
  • Uma mão cheia de bonitos poemas. Este último, entã...

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro