Livro da vida

30.10.08


Que idade bonita tem
aquela velhinha além
seus olhos espelham também
sua vida, e mais ninguém.

A vida, tem sete rosas
mas que rosas tão formosas
nasce, e enquanto bebé
até chucha em seu pé.

Vem o tempo de criança
que em tudo há bonança.
Já se gastaram duas rosas
nesta tão curta prosa.

Enquanto adolescente
tudo demais está pendente.
Mas há que seguir em frente
já chegou a puberdade

Enfrenta-se então a verdade.
transitando para a jovialidade
vernáculo de oralidade.

Ao entrar na sexta rosa
vida de adulto é uma prosa;
Ao fudo a sétima vem
e aí os netos também.

Quando a sétima caíu
e pétalas mais belas não viu
ficou velhinho também.

MC

 

publicado por mcarvas às 19:29

Vestido engraçado

30.10.08


Comprei-lhe um vestido engraçado
numa loginha de fado
de notas se encheu o adro
ao cantar a desfolhada.

Ao choro de uma guitarra
empresta a voz o fadista
que nos tons é um artista
e faz calar a cigarra
no rebentar da seara.

Fado triste é sentido
no peito de muita gente
que ri, mas também sente
lágrimas de um choro contido.

O fado é o pão do povo
que acorda o sentimento
faz reviver o momento
ao ouvir cantar de novo.

MC

 

música: poesia,verdade,pensamento,vida
publicado por mcarvas às 19:28

Maná de minha alma

30.10.08


Tua imagem, é meu alimento
o maná de minha alma
coração que tanto ama
saudade é meu sofrimento.

As dores do mundo tomava
se a meu mundo voltasses
nem que para tal ficasse
com o fardo que em ti lavrava.

O dia voltava a nascer
e os prados a florir
dos céus iriam caír
bençãos para te envolver.

Deixava o tempo de ter tempo
tempo que p'ra mim chegasse
ou mesmo tempo que bastasse
para honrar o sentimento!...

MC

 

música: poesia,verdade,pensamento,vida,amor
publicado por mcarvas às 19:27

Fado triste

30.10.08


Um fado triste e sentido
entoava um perdigueiro!
Não havia monte ou silveiro
onde ficasse retido.

Mas os anos vão passando
e no meio do restrolho
onde perdera um olho
o faro também foi perdendo.

Já não acompanha o dono
nesses dias de moutado
para o lado foi jogado
logo ao primeiro sono!...

Ouve ao longe os cachorrinhos
a quem ensinou a caçar
que o deixaram de respeitar
quando perdeu o foçinho.

Arrasta-se a muito custo
até junto ao portão
esperando que lhe passe a mão
por tempos que andaram juntos!...

Por uma breve festinha
ou uma suave carícia
é para ele uma delícia
que até já sarou da patinha.

MC

 

música: poesia,verdade,pensamento,vida
publicado por mcarvas às 19:25

Grinalda de pagem

30.10.08


Na ribeira d'agrela
banhava-se a cotovia
quantas pedrinhas via
a todas as revolvia.

Num corropio de saltinhos
ora n'uma ou n'outra margem
ao pescoço, uma grinalda de pagem
entoando seu canto em hinos!

Hino à sua liberdade
de em mansos prados voar
um imenso espaço sem par
sem esconder sua vaidade.

Tinha no ninho um filhote
que muitos cuidados pedia
por ele, tudo ela faria

e muito mais ele queria.
N'esta azáfama lá seguia
expondo todos os seus dotes.

MC

 

música: poesia,verdade,pensamento
publicado por mcarvas às 19:24

Um Passarinho pintou

28.10.08


Um passarinho encantado
soltando um piar forte
chamava os ventos do norte
num cantico aveludado.

Tudo o passarinho pintou...
O ar, ficou mais denso
e o frio mais intenso
quando de pintar parou!...

O vento, por fim chegou
e o passarinho partiu.
Partiu, não mais se viu
Mas sua pintura ficou!

De branco, tudo cobriu
até os pinheiros tapou
o vento, também parou
ao vêr o que ele pintou.

 

publicado por mcarvas às 19:02

Urro de estremecer

23.10.08


O sol já ia alto
quando um urro de estremecer
deixou tudo a temer...
até o chão deu um salto!

O que poderia ser
que urro tão forte soltara?
Outro igual não se vira!
Que estava para acontecer?

E o sol logo se escondeu
pondo tudo a tremer
tremer por não saber
porque o dia escureceu!...

Na serra, mesmo ali ao lado
fumo e fogo surgiu
e tudo dali fugiu;
A serra tinha acordado.

Cuspia p'ro céu fogo e fragas
e logo, um manto escuro e quente
que seguia p'ra ocidente
denunciou novas vagas.

Uma golfada de fogo escorreu
pelas escarpas da serra
engolindo até a terra
que de proteu escareceu.

MC

 

publicado por mcarvas às 19:03

Èlege aos céus

22.10.08


Uma elége ergo aos céus
e agradeço ao criador
ter sentido teu amor
gerado por nobres Deuses.

Quando te conheci,nasci!
Nesse momento acordei
passei a viver para ti
logo por ti me apaixonei.

Partis-te p'ra outro mundo
nesse mundo que é só teu
sobre mim o céu se abateu
perdi-me neste meu mundo.

Nada mais tenho a perder
nem mais nada a ganhar
somente sonhar te amar
somente sonhar te ter.

Se um dia renasceres
e estas letras tú leres
é porque já morri
por ti também parti!...

MC

 

publicado por mcarvas às 01:27

Cesário

22.10.08


Do alto do campanário
vi montes, vi fontes
até a velhinha ponte
onde cantava o Cesário.

Seu nome ficou Cesário
por seu cantar miudínho
mas era só um passarinho
muito altivo, um canário.

Eriçava a plumagem
empoleirado n'um galho
cantar, o seu trabalho
escondido na folhagem.

Quando o sol espreitava
saltava logo p'ra ponte
mesmo ao lado tinha a fonte
onde também se banhava!

Harmonia de lugar
um lugar encantado
que sem sombra de pecado
a todos dava um lar.

MC

 

publicado por mcarvas às 01:26

Ao passar

22.10.08


Ao passar n'um cumieiro
parei! Mirei a paisagem
Barrou-me uma leve aragem
querendo chegar primeiro.

Pairava no ar um odor
sublime em sua leveza
fruto da natureza
impregnado de flores.

A primavera em seu explendor
desabrocha na ribeira
faz florir a cerejeira
rebentam os montes de côr.

Em todo canto espreita vida
os sons são de alegria
anda tudo em correria
é chegada nova vida.

É nesta harmonia
que faz pulsar a vida
que ela se torna aguerrida
carregada de euforia.

MC

 

publicado por mcarvas às 01:25

mais sobre mim

pesquisar

 

Outubro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
17
18
19
20
21
24
25
26
27
29
31

comentários recentes

  • Gostei muito desta poesiaLindo,e triste o pobrezi...
  • Lindo, lindo o que aqui li, lembrou-me infância, s...
  • Gostei destas quadras, claro que gostei muito daqu...
  • Adorei.Só hoje dei com o seu espaço, mas vou volta...
  • Olá! Apesar de comentar muito espaçadamente estes ...
  • tenho olhos azuis e sou loiro, a minha namorada te...
  • É bom ter de volta estes preciosos poemas. Fico co...
  • E nas feiras compram votos com canetas e autocolan...
  • Tenho de me penitenciar por ter estado uma semana ...
  • Uma mão cheia de bonitos poemas. Este último, entã...

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro