Uma chuva tão copiosa
escorria pela vidraça
lavando o pó que enlala
o tempo que então repousa.

Gotas de um tao cristalino
odôr que no ar sobeja
desperta contos em franja
dormitando no destino.

Esse destino que um dia
escolheu a pequena gota
como toda a força que brota
e exulta de euforia!...

Poemas, já lhe versaram
para honrar sua glória
muitos contam sua história
outros tantos, a cortejam.

MC

 

publicado por mcarvas às 14:19