Um passarinho encantado
soltando um piar forte
chamava os ventos do norte
num cantico aveludado.

Tudo o passarinho pintou...
O ar, ficou mais denso
e o frio mais intenso
quando de pintar parou!...

O vento, por fim chegou
e o passarinho partiu.
Partiu, não mais se viu
Mas sua pintura ficou!

De branco, tudo cobriu
até os pinheiros tapou
o vento, também parou
ao vêr o que ele pintou.

 

publicado por mcarvas às 19:02