Certo dia um caracol
em seu passo miudinho
trajava um casaquinho
que fazia rir o sol!

Sem se deixar esmorecer
seguia por um carreiro
que o levaria ao terreiro
ao leito que o viu nascer.

Na capaça
um chapelete
que viu sua mãe tecer
que até na cabeça caber
lhe punha um ramalhete.

Envolto em seu pensamento
lá seguia seu caminho
sempre bem devagarinho
sempre tão lentamente.

MC

 

publicado por mcarvas às 16:59