s
Dei-te um ramo de cravos
para honrar o teu vestido
e um sorriso desmedido
reflectiu-se em teus olhos.

Um rouxinol cantador
em teu ombro se pousou
que até o sol suspirou
ao vêr tamanho explendor!

Mirar-te é meu prazer
meu prazer principal
não tenho outro igual
nem outro eu quero têr.

MC

 

publicado por mcarvas às 15:13