Num vôo tão magestoso
que quase abraçava o céu
e um silêncio se abateu...
Que silêncio tão ruídoso!

Bateu à porta a invernia
este ano chegou mais cêdo
soltando o crêdo e o mêdo
que nem viv'alma se via.

Do terreiro até ao adro
tinha a rua iluminada
luziam as pedras da calçada
num tão grosseiro empedrado.

Subi-lo era um suplício
quando o inverno chegava
a geada já brilhava
dando largas ao martírio.

Neste lúgrebe lugar
onde o silêncio era rei
meu silêncio a ela juntei
por lá me deixei ficar.

MC

 

publicado por mcarvas às 21:06