Pequena traineira balanças
e danças nas ondas do mar
qual donzela a orar
envolta em suas tranças.

Abarcas o mundo em teu seio
não temes ir mais além
contigo, seguem também
cantares do povo que enleio.

Nesse mar que se agiganta
sulcas ladina vales agrestes
talhas as ondas como mestre
quando te toma a tormenta.

Navega, pequena traineira, navega
navega nas ondas do mar
não te enqueças de voltar

poderes chegar e contar
contos de encantar
seres p'ra sempre primeira

MC

 

publicado por mcarvas às 17:33