Os corpos, teu corpo
em movimentos!
Os corpos, tuas mãos
minhas mãos nuas.
nas tuas.
Vejo poemas, transcrevo...
Talvez... Não devo!
Os corpos são fonemas.
Minhas mãos nuas
nas tuas...
Os corpos em movimento
e, através dos corpos
juntos...
Ao mesmo altar
Desejo, paixão...
é só homenagem
ao poder de acreditar!

sinto-me:
publicado por mcarvas às 19:28