Sustem! Sustem um grito d'alma
que arrebata o pêso do tempo...
Onde caíu...Purga de paz,sustento!
Nessa perda que me acalma.

Pudesse tomá-la nos braços
cingir seu peito ao meu
gravar em si o que sou
vincado dos mais leves traços.

Pudesse dissolver-me em seu corpo
soltar este fogo que me prende
vertigens de um passado presente
poder enfim, encontrá-la no tempo

E do mais leve roçar de alento
pudesse, pudesse então por fim
vingar o que me atormenta
esta ânsia de contenda...

Enfim, pudesse eu em mim!...

MC

 

publicado por mcarvas às 21:59