No meu jardim acordou
logo ao raiar do dia
uma pétala de alegria
que da nebelina brotou!

Desabrocham malmequeres
rosas cravos e jasmins
é de uma ternura sem fim
poder sentir seus odôres.

Entre todos os canteiros
que enchem o ar de côres
somente um em primores
enche o espaço por inteiro.

Tantos foram meus amores
e outros sem tempo não vi
mas quando olhei p'ra ti
na face senti rubores...

Minha rosa d'eleição
por tí construí altares
para enxergar terra e mar
sentindo crescer a paixão.

Alberga em si a saudade
esse pronúncio complacente
qual fio prêso a pingente
que deixa o peito carente.

A alma fica dormente
ao albergar a distância
nesta força quanto alcança
a rota que está pendente.

Que a marezia se acalme
para enxugar esse chão
nos ventos polule a razão
quando em meu porto te tome.

Gravem as estrelas no céu
seu nome longo e rosado
doce botão tão prendado
nesse jardim que é só meu.

MC

 

publicado por mcarvas às 15:55