Uma casa pequenina
enfeitada com alpendres
desenhos de madeira em renda
que a punham tão ladina.

No meio de denso arvoredo
mumúrios soltava a acácia
que essa luxúria lhe fazia
de noite perder o mêdo!...

nos beirais, tons em pastel
onde se espraiava o sol
que como um grande farol
compunha n'ele seu farnel.

Os malmequeres defilavam
em canteiros miúdinhos
aos pés tinham espinhos
das roseiras que brotavam.

Num canto daquele jardim
tinha um sobreiro velhinho
num ramo ganchos pendiam
com dois vasos de alecrim.

Junto à sacada d'entrada
um pequeno espelho d'àgua
um canteirinho de salsa
repasto da passarada.

Um baloiço cirandava
no bafo d'esta bonança
que sob o céu tudo alcança
um sorriso de criança!...

MC

música: natureza
publicado por mcarvas às 21:47