Sorriu virado p'ro sol
tentando agarrar o mundo
mas o dia ficou mudo
ao ve-lo murcho, tão só!

No beirar corre ligeiro
ganhando força e coragem
confunde-se,entre a folhagem
no alto de seu poleiro.

Pequenino,bate as azas
sussurra-lhe a brisa ligeira
que ao vê-lo chegar-se à beira
logo,tão breve o agarra!

De mansinho o eleva
amparando-o em seu vôo
que até a aragem lhe soa
ao ninho que o amparava.

Partem juntos no momento
direitos ao sol nascente
não tem passado que o tente....
nova vida dá-lhe alento!

Rebola, bem alto na nuvem
que o veio aconchegar
está a aprender a voar
e a nuvem, com ele também!...

MC

publicado por mcarvas às 18:45