Sobe a encosta e a serra

essa luz que é um encanto

brilho de prata e de pranto

afagando nova era.

 

A serra com seus precalços

planta velhos degraus

que sob a força de um pau

crava no breu novos traços.

 

Sulcos profundos e esguios

que somados já são muitos

ardilosos quanto astutos

tornam o trilho inseguro.

 

Larga um pio a cotovia

soltando a gula do mocho

que do meio do restrolho

seu piar ele já seguia!

 

No trilho saltita um rato

desafiando o perigo

por força desse labrego

o mocho já forra o papo.

 

Agachada a cotovia

seu peito bate mui forte

pois dessa força de galope

de novo vai ver o dia.

 

O seu amigo rasteiro

não foi tanta a sua sorte

mesmo sendo tão forte

era tão menos ligeiro.

 

MC

publicado por mcarvas às 00:55