A noite vestiu-se de luar
saíu nua pela rua
pousou sua mão nua
n'um riacho a palpitar!

Espelhou seu ar de amante
nas àguas do acreditar
não mais parou de pensar
em aventuras distantes...

Olhou p'ras estrelas, sorriu
e uma estrela velhinha
pensando que luz já não tinha
novos caminhos abriu.

E um manto de luz cobriu
os quatro pontos cardeais
não se ouviu nem mais um ai
e o dia de novo surgiu.

MC

 

publicado por mcarvas às 17:00