Tomou o céu e o mar

11.10.08

 
Vi quando me sorriste
e meu olhar se encantou
mas uma dôr me tomou
tão breve que tú partiste.

Pousei em ti meu olhar
e tú sorriste p'ra mim
e assim ali fiquei
para te vêr acordar.

Mas tú não mais acordas-te
nem eu mais sosseguei
e para ali eu fiquei
não há força que me baste.

Por tantos caminhos errei
e noutros tantos me perdi
em nenhum deles eu mais vi
pois da vida eu ceguei.

Todos os dias peço ao mar
uma lufada de ar
que me ajude a encontrar
o caminho de teu lar.

Como não te despedis-te
teu sorriso ficou no ar
tomou-o o céu e o mar

que não mais o vou largar...
até te poder abraçar
Tão cêdo que tú partis-te!...

MC

 

música: Saudade,amor,poesia,dor,sentimento
publicado por mcarvas às 21:44

Preçes ao Senhor

11.10.08


O fim da tarde se aproxima
e tráz sempre com ela
cordões de tiras tão belas
que iluminam essa chama
tecida ao escurecer.

E a noite vai caindo
sorrateira vai chegando
chega sempre de mansinho
escurecendo o caminho.

Pendentes de côr de prata
cintilando em seu manto
e vai cobrindo de pranto
a luz que em seu seio habita.

O orvalho não tarda a chegar
já começou a acordar
com os filhos da noite a entoar
cânticos de embalar.

E neste tom de encantar
estão já no céu a pairar
estrelas com singelo pulsar
que até a coruja a piar
faz os anjos acordar.

E é neste bento louvor
que rogo preçes ao Senhor
me traga novas de meu amor.

Meu dia se vestiu de nêgro
nada mais dele espero
negra é a minha dôr.

MC

 

música: Saudade,amor,poesia,dor,sentimento
publicado por mcarvas às 21:43

Estás em mim

11.10.08


Escrevendo estás em mim
quando escrevo estou contigo
também tú estás comigo;
O que esvrevo não tem fim!

E é nestes momentos
que por fim falo contigo
és tú, meu ombro amigo
a quem conto meus tormentos
e tú ouves-me até ao fim
sem me mandares parar.

Como gostava de parar
e apertar-te junto a mim
ficarmos p'ra sempre assim
p'ra sempre, até ao fim!...

MC

 

música: Saudade,amor,poesia,dor,sentimento
publicado por mcarvas às 21:42

Perdi-me em teu caminho

11.10.08


Perdi-me em teu caminho
nesses socalcos da vida
cheio de fragas e penêdos
já não suporto este fardo...
O fardo que levo às costas.
A vida deu-me esse pêso
esse pêso que transporto
e por ele eu enlouqueço
O fado de nossas vidas!...

MC

 

música: fardi,tristeza,amor
publicado por mcarvas às 19:56

Teus olhos castanhos

11.10.08


Teus olhos castanhos
de brilho tamanho
são os olhos meus.
Teus olhos castanhos
tão castanhos são
que regam o coração
são meus os teus.

Teus olhos castanhos
um dourado de mel
arrepiam-me a péle
a luz de meus sonhos.

Teus olhos castanhos
não há outros mais belos
para eles construí castelos
para não mais os vêr tristonhos.

Teus olhos castanhos
de uma grandeza tamanha
enche-los vou de carinho
são teus os olhos meus.

MC

 

publicado por mcarvas às 19:52

mais sobre mim

pesquisar

 

Outubro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
17
18
19
20
21
24
25
26
27
29
31

comentários recentes

  • Gostei muito desta poesiaLindo,e triste o pobrezi...
  • Lindo, lindo o que aqui li, lembrou-me infância, s...
  • Gostei destas quadras, claro que gostei muito daqu...
  • Adorei.Só hoje dei com o seu espaço, mas vou volta...
  • Olá! Apesar de comentar muito espaçadamente estes ...
  • tenho olhos azuis e sou loiro, a minha namorada te...
  • É bom ter de volta estes preciosos poemas. Fico co...
  • E nas feiras compram votos com canetas e autocolan...
  • Tenho de me penitenciar por ter estado uma semana ...
  • Uma mão cheia de bonitos poemas. Este último, entã...

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro