Uma lágrima

27.01.09


Um rosto, uma lágrima, um sorriso.
Uma nesga de sorriso perdido
num qualquer bolso esquecido
espera, poder ainda acordar.
Pinto quadros, pinto letras
espalhando sorriso e lágrimas
mas ainda faltam traços...
são vossos os meus senhora
quando me abrem os braços.
O cheiro de papel e tinta
onde lavo a solidão
um porto onde pouso a mão...
Revelam-se um dilema, uma tela
onde em meu pensamento
me envolvo, consigo vê-la
e me perco nesse elemento.
Sim, todos vós que me rodeiam
se enlaçam, me sorriem
e minha alma me tecem!...
Sim, faz parte de vós
quando a tristeza nos deixa sós.

 

publicado por mcarvas às 18:10

Mariazinha

27.01.09


Maria, tem já tres dias
que não te vejo a sorrir
em teus lábios quero sentir
o nascer das alegrias.

Diz-me tú Mariazinha
porque em lágrimas te lavas
que em teu rosto ficam marcadas
será por culpa da vizinha?

Teus olhos estão mais profundos
teu peito solta tremores
diz-me lá se é por amores
que trazes no peito escondidos!

Teu sorriso, oh Maria
enaltece toda a aldeia
não apagues a candeia
que teu sorriso presenteia.

MC

 

publicado por mcarvas às 18:09

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
24
25
26
28
29
31

comentários recentes

  • Gostei muito desta poesiaLindo,e triste o pobrezi...
  • Lindo, lindo o que aqui li, lembrou-me infância, s...
  • Gostei destas quadras, claro que gostei muito daqu...
  • Adorei.Só hoje dei com o seu espaço, mas vou volta...
  • Olá! Apesar de comentar muito espaçadamente estes ...
  • tenho olhos azuis e sou loiro, a minha namorada te...
  • É bom ter de volta estes preciosos poemas. Fico co...
  • E nas feiras compram votos com canetas e autocolan...
  • Tenho de me penitenciar por ter estado uma semana ...
  • Uma mão cheia de bonitos poemas. Este último, entã...

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro