Frondoza bacia

04.05.09


Sentiu-se enquanto passava
uma aragem de mansinho
com a leveza do linho
que naquela aura levava!

Um odôr adocicado
enche todo o casebre
que nem uma porta se abre
sem salpicar de pecado.

Pecado, que mora ao lado
mesmo na porta contínua
onde nada medra à míngua
nem feições de desbocado!...

Eu sei, é termo impróprio
até mais que mundano
mas sem provocar dano
é um vai e vem em corropio!

Que nem lembre ao demónio
tecer críticas, a tal ser
pois mesmo sem o saber
é fausto seu património.

Dois montes se erguem no peito
qual deles o mais sublime!...
Não há termo que os desarme
é pr'os olhos, um deleite.

Com dois bicos tão hirtos
oh...paisagem deslumbrante
insana mente, navegante
farol de meus acertos.

Uma base tão macia
de leveza sem igual
que seguindo a rota do sul
se enxerga frondosa bacia.

Um jardinzinho plantado!
Que jardinzinho encantado
com toda a mata aparada
vê-se a hora chegada!...

Mas que lábios tão carnudos
sorrindo, estão entreabertos
de desejos, estão despertos...

Oh triângulo das bermudas
que despertas os sentidos
n'um vai e vem desmedido!...

MC

 

publicado por mcarvas às 22:39

Uma vez

04.05.09


Pela crista da colina
sussuros faziam-se ouvir
Eram nuvens a balir
roçando seu manto, tão fino!

De inveja ruge o trovão
soltando raios sem fim
que queimavam o capim
n'uma mágua de ilusão.

Mas a colina sempre altiva
sem por nada esmorecer
rasgados riso de tremer
largava com voz furtiva!...

Contraêm-se as nuvens em espasmos
desprendendo vendavais
tremem no ninho os pardais
ao verem tolhidos seus ramos!

Línguas de fogo serpenteiam
envolvendo toda a rama
que até a frágil cabana
treme sob o pasto que enleia.

Um cheiro a terra queimada
vagueia por todo o vale
é um odor sem igual
que solta pragas à desgarada.

Leves gotas tocam a terra
despida de seus encantos
ficou envolta n'um manto
nos requícios dessa guerra.

Volta o sol sol a brilhar
com um ar tão comedido
que ao vêr tudo ardido
de novo, volta a brilhar.

MC

 

publicado por mcarvas às 22:39

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2009

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
18
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

  • Gostei muito desta poesiaLindo,e triste o pobrezi...
  • Lindo, lindo o que aqui li, lembrou-me infância, s...
  • Gostei destas quadras, claro que gostei muito daqu...
  • Adorei.Só hoje dei com o seu espaço, mas vou volta...
  • Olá! Apesar de comentar muito espaçadamente estes ...
  • tenho olhos azuis e sou loiro, a minha namorada te...
  • É bom ter de volta estes preciosos poemas. Fico co...
  • E nas feiras compram votos com canetas e autocolan...
  • Tenho de me penitenciar por ter estado uma semana ...
  • Uma mão cheia de bonitos poemas. Este último, entã...

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro